sábado, 18 de março de 2017

Panquecas de Aveia com Quark (Vídeo)

Ontem publiquei mais um vídeo no meu canal de youtube, desta vez com a receita das panquecas de aveia com quark! Espero que notem que estou a fazer um esforço para diminuir o número de cardos russos que andam por lá. ;)


Não se esqueçam de subscrever para ficarem a par das novidades :D

sexta-feira, 10 de março de 2017

10 Receitas Saudáveis com Quark

Sendo um produto tão popular e falado, o quark (queijo fresco batido) vai suscitando algumas dúvidas. Acho que o facto de ser um queijo assusta um bocadinho as pessoas - há sempre quem compre e depois não saiba o que fazer, porque é queijo. No entanto, é tão semelhante a iogurte que o uso mais comum que eu (e acredito que a maior parte das pessoas) lhe dou é mesmo como lanche, juntamente com fruta e algumas sementes ou granola, por exemplo. Assim, se alguma vez o comprarem e se encontrarem sem saber o que lhe fazer, procurando receitas e tendo medo que estas corram mal, pensem iogurte

Apesar de todo esta discurso, hoje trago um post com algumas sugestões de receitas mais elaboradas com o quark - a verdade é que, mesmo sendo um ótimo queijo-iogurte, o quark também dá uma textura ótima a algumas receitas. Ajuda os bolos sem gordura a ficarem mais fofos e ainda dá um up aos níveis de proteína do que quer que seja que preparem - um sonho. ;)

Deixo ainda a nota de que é muito comum as pessoas fazerem gelatina com quark, acho que é até uma das receitas mais populares com este queijo. No entanto, eu odeio (odeio) gelatina com sabor, por isso tal receita não estará presente por aqui :P

Panquecas


Esta receita é recente, mas tem tido muito sucesso e conquista sempre quem as experimenta. Apesar de a receita inteira apenas ter 1/2 colher de chá de mel (que depois é dividida por 10 panquecas - ou mais, se forem pequenas. Para registo, da última vez (anteontem) fiz 24 :P) e nenhum outro adoçante (nem fruta) não são nada amargas como algumas panquecas com pouco açúcar conseguem ser! São muito leves, fofas e saborosas. Fiquem atentos, *é possível* que haja um vídeo em breve no canal com esta receita ;)

Bolo de Bolacha


Sempre soube que se alguma vez fizesse bolo de bolacha saudável a cobertura iria ser feita com quark, e assim que descobri a aveia de bolacha maria fiquei também com certezas em relação à sua presença nesta. Foi só lembrar-me de usar panquecas em vez de bolachas (porque 'bolachas de compra' e 'saudável' são conceitos paralelos um ao outro e ainda não tenho uma receita perfeita de bolachas caseiras) e lá concretizei o bolo que tinha idealizado :) A receita está aqui.

Cheesecake de Oreo


Eu sei que não é a primeira vez que esta pequena perdição aparece numa seleção deste género, mas o que é que querem, o cheesecake de oreo conquistou-me completamente. ;) E acho muito sinceramente que cheesecake de forno é das melhores coisas que se pode fazer com quark!

Ovos Mexidos

Espero que não estejam sensíveis a alternações doce/salgado, porque os meus posts não são para fracos ;)
Pode parecer uma ideia estranha - não é o tipo de queijo que estamos habituados a ver em ovos mexidos - mas garanto que experimentando não vão querer outra coisa. Gosto particularmente deles mal cozidos e super cremosos, e o quark ajuda imenso nesta última parte :)
A receita já é bastante antiga, mas podem desenterrá-la aqui.

Mini Cheesecakes (no bake)

Acho que acabei de reparar que a minha mesa é feita de manteiga de amendoim... Tudo começa a fazer sentido agora.
Sou admitidamente mais fã dos cheesecakes de forno, mas uma versão sem forno de vez em quando também sabe bem (e é mais fácil de fazer)! O da foto é uma variação: usei whey com sabor a banana para adoçar em vez de mel e manteiga de amendoim na base (em vez de ghee), criando assim um cheesecake de manteiga de amendoim e banana (porque eu não faço as coisas por menos). Podem ver aqui a receita original.

Croissants de Alfarroba


Há mais ou menos um ano fiz uns croissants brioche que tinham iogurte grego ou quark ou qualquer coisa do género e admito que pensei no potencial de uma versão saudável, mas na verdade eles tinham quark e um bocadinho menos de gordura e ficavam-se por aí quanto a serem saudáveis (em compensação, eram deliciosos). Felizmente entretanto descobri esta maravilhosa receita e estou já a pensar em milhentas variações (de sementes, recheados com chocolate ou manteiga de amendoim - chocolate e manteiga de amendoim, na loucura -, de coco,...). Claro que todas elas terão em comum a presença do quark, que disso não abdico. ;)

Quiche


Nunca fui muito de quiches e que me lembre nunca cheguei a fazer uma com natas. Só me lembro de fazer duas - uma simples, só com pedaços de mozzarela fresco, e esta, com base de pizza e bastantes ingredientes pelo meio. Ambas tinham quark e ambas ficaram com uma textura muito boa! Ainda vou publicar a receita desta última, mas adianto que usei 150g de quark para 4 ovos. Juntando uma pitada de sal e ingredientes saudáveis temos uma refeição saudável muito prática (mesmo para marmitas) :)

Cheesecake


Prometo que é o último cheesecake que aparece por aqui, mas como eu disse cheesecakes e quark são inseparáveis. Esta versão é a mais simples/básica, que podem personalizar recorrendo à imaginação!

Café Gelado


Não faço esta receita há séculos, mas com o incentivo das bananas a apodrecer do solinho bom que se faz sentir congelei a semana passada algumas bananas, por isso não devo demorar muito a abrir a época dos gelados, smoothies, batidos e cafés deste tipo. Podem encontrar a receita aqui.

Crepiocas


Como imagino que saibam, a receita mais tradicional de crepiocas não inclui iogurte, quark nem nada do género. Eu própria tenho aqui no blog uma versão só com ovo, polvilho e um bocadinho de leite - mas as crepiocas com quark são as que faço mais frequentemente, até porque utilizam claras e dão jeito para acabar com os restinhos de pacote. Podem também ser feitas com iogurte (como escrevi na própria receita), mas como tenho sempre um pacote de quark aberto no frigorífico uso-o para os crepes muito frequentemente!

E pronto, fico-me por aqui com as minhas sugestões. Gostaram? Já experimentaram alguma? Quais os vossos usos preferidos para o quark? :D

domingo, 5 de março de 2017

Croissants Integrais de Alfarroba com Quark (Saudável, Integral, Sem Açúcar Adicionado, Sem Lactose)


Quando vi esta receita de croissants no blog Simply by Cristina guardei-a logo - além de não ter açúcar quase nenhum a receita incluía unicamente farinhas integrais, qualidade pouco frequente nos croissants do mundo moderno.
Pouco tempo depois decidi-me a fazê-la. Adaptei-a um bocadinho, usando óleo de coco em vez de azeite, quark em vez de iogurte e menos farinha de alfarroba e omitindo o bicarbonato (estas duas últimas alterações podem ou não ter-se devido a os produtos terem acabado e eu estar sem paciência para ir comprar mais).
A massa começou a ficar fantástica desde o início - com uma cor linda e uma textura ótima, surpreendentemente fácil de trabalhar.
A experiência tinha tudo para correr mal, dada a minha falta de jeito para massas lêvedas, mas não - consegui fazer os croissants até bonitinhos, coloquei-os no tabuleiro e coloquei-os a levedar no forno, onde finalmente descansaram sãos e salvos... Ou não.
Depois de colocar o tabuleiro no forno fui  lavar a loiça que tinha sujado (toneladas dela, não sou boa a economizar loiça quando faço sobremesas). A meio comecei a reparar que cheirava imenso a alfarroba. Por momentos fiquei contente (o cheirinho era mesmo agradável e sugeria uns futuros bolos deliciosos), mas demorei pouco tempo a analisar aquela importante informação olfativa devidamente - cheirava imenso a alfarroba. Como é que uns croissants que apenas estavam a levedar podiam deixar um cheiro tão intenso por toda a cozinha?
Claro que fui logo espreitar o forno, e só então reparei no meu erro absurdo - tinha pré-aquecido o forno a 200 graus. É claro que os bolos cheiravam bem: não estavam a levedar, estavam a cozer.
Corrigi o erro tão cedo quanto pude, mas com aquela pré-cozidela incompetente os croissants tinham começado a ficar tostados por fora e por isso não cresceram quase nada.
Estava praticamente a dar a fornada como perdida, mas quando os experimentei surpreenderam-me - estavam muito fofinhos e com um sabor agradável.
Assim sendo, assim fica a receita, juntamente com a promessa de que irá ser repetida - desta vez com a parte de levedar feita como deve ser. ;)





Croissants Integrais de Alfarroba (Saudável, Integral, Sem Açúcar Adicionado, Sem Lactose)
Adaptado daqui
Para 16 croissants

Ingredientes:
[  250ml de leite (sem lactose para a versão sem lactose)
[  450g de farinha de trigo integral
[  50g de farinha de alfarroba
[  10g de fermento de padeiro seco
[  1 pitada generosa de sal
[  1 colher de chá de mel
[  1 ovo
[  125g de queijo quark (ou outro iogurte bem espesso; sem lactose para a versão sem lactose)
[  Óleo de coco para pincelar (cerca de 20ml)

Preparação:
| Aquecer o leite até ficar quente ao toque (sem queimar). Num recipiente grande, misturar as farinhas, o fermento, o sal, o mel, o ovo, o quark e o leite aquecido e misturar bem.
| Transferir a massa para uma superfície polvilhada com farinha integral e cortá-la em oito partes.
| Estender (com as mãos ou com o rolo da massa) uma das oito partes de forma a que fique redonda (e mais ou menos do tamanho de um prato de sobremesa). Pincelar o topo com óleo de coco derretido, cobrir com outra parte depois de lhe dar o mesmo formato circular e repetir o processo até utilizar toda a massa - a camada de cima não deve ser pincelada com óleo de coco.
| Com o rolo da massa, estender o conjunto de todas as camadas para que fique mais fino e com maior diâmetro (mantendo a forma circular).
| Cortar o círculo em 16 fatias do mesmo tamanho (cortando primeiro em metades, depois em quartos,...). Enrolar cada uma das fatias de fora para dentro (dando-lhes o formato de um croissant).
| Colocar os croissants num tabuleiro forrado com papel vegetal e deixá-los a levedar num sítio quente (por exemplo, no forno pré-aquecido a 50 graus (temperatura correta e deveras importante) e desligado) durante cerca de uma hora.
| Levar o tabuleiro ao forno pré-aquecido a 180 graus até que os croissants estejam cozidos (cerca de 20 minutos).



Apesar do pequeno incidente que teve lugar, conforme disse, os croissants ficaram deliciosos - e surpreendentemente fofinhos :D
Para mais, o aroma delicioso a alfarroba e a croissant que fez a casa toda cheirar a pastelaria manteve-se, o que sempre é um ponto positivo. Acreditem, se mesmo após o erro que fiz publico estes croissants é porque o resultado foi magnífico na mesma (e porque, considerando o número de pedidos de receita que recebi pelo facebook/instagram, se não a publicasse ficaria a temer pela minha própria vida) ;) 
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma unidade)
Energia:129kcal
Proteínas: 5.5g
Hidratos de Carbono: 23.6g 
-       Dos quais açúcares: 2.1g
Lípidos: 2.2g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.2g
Fibra:  4.0g
Sódio: 21mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 croissant ou 1/16 da receita). O leite considerado é o de soja sem açúcar da Alpro. Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
______________________________________________________________________

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Queijada Proteica de Baunilha (com Whey) (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados, Sem Glúten)


Não sei se se lembram, mas a minha primeira tentativa de fazer tarte de flan saiu um pouco falhada porque tentei fazer a base de raiz e não ficou nada boa. Desde aí que uso massa de compra (folhada ou quebrada) sempre que faço a receita - não porque duvide do potencial de uma versão caseira, mas porque não quero arriscar a minha sorte outra vez.
Na verdade é um problema geral - as bases dão-me sempre demasiado trabalho. Uma vez fiz um cheesecake depois de o meu antigo processador avariar, mas só me lembrei desse pequeno pormenor quando tinha aberto vários pacotes de bolachas digestivas. Qual a minha solução, perguntam vocês? Triturar as bolachas aos pares num moinho de café. Como podem imaginar, foi uma longa tarde. 
Masoquista como sou, claro que não me fiquei por aqui - continuei a fazer cheesecakes com recurso ao moinho, e na verdade só parei quando este morreu, apesar do quão desencorajante era saber que tinha de limpar um moinho cheio de resíduos de gordura no fim (ainda por cima o motor ficava mesmo por baixo, por isso não podia mergulhá-lo em água).
Quando fiz a tarte de maçã a tendência repetiu-se - usei uma forma enorme, o que me forçou a ficar imenso tempo a espalhar o mais possível a base de forma a cobrir todo o fundo. E no fim aquela ingrata sucumbiu a uma avaria num iPad e falta de backups recentes. Mas pelo menos ficou deliciosa.
Assim, quando fiz pela primeira vez uma queijada saudável decidi não utilizar uma base (toda a gente sabe que as bases são sobrevalorizadas de qualquer maneira, certo?). Coloquei a massa diretamente na forma, levei ao forno e não pensei mais nisso - pelo menos até cortar a tarte e reparar que, quiçá por a minha falta de jeito com bases ter caído em graça divina, se tinham formado duas camadas, sendo a de baixo mais densa e rica em aveia e a de cima tipo creme ou recheio. Ali estava ela - uma base, criada sem qualquer tipo de esforço da minha parte. Acho que já sei como se sentiu a pessoa que criou os famosos 'bolos mágicos'.  
Esta tendência da queijada para me facilitar a vida não se reflete só na parte da base - ela é também uma das receitas mais simples de fazer que conheço, já que para a preparar só é preciso misturar todos os (poucos) ingredientes. Claro que retribuo o favor fazendo-a imensas vezes - já surgiram por cá versões com alfarroba, com aveia de sabor, com uma parte de polvilho doce,...
Esta versão em particular surgiu num dia em que talvez não devesse ter ido para a cozinha preparar uma sobremesa. Estava tão distraída que quando dei por ela tinha partido 5 ovos para o recipiente (a receita usual apenas usa 3) e tão preguiçosa que usei whey para a adoçar em vez de mel, de modo a não ter de sujar (e limpar) a balança. Mas já sabem o quanto esta receita gosta de mim - é claro que acabou por sair perfeita como sempre. E com uma bela base...





Queijada Proteica de Baunilha (com Whey) (Saudável, Sem Açúcar/Gordura Adicionados, Sem Glúten)

Ingredientes:
[  5 ovos
[  2 scoops de whey com sabor a baunilha e canela (podem comprar aqui usando o código euavela15 para terem 15% de desconto. Podem usar outra, mas claro que o sabor ficará diferente. Para a versão sem glúten certifiquem-se de que é isenta)
[  150g de flocos de aveia grosseiramente triturados (certificados sem glúten para a versão sem glúten)
[  1 colher de chá de fermento
[  750ml de leite (pode ser magro, vegetal ou sem lactose)

Preparação:
| Num recipiente grande colocar os ovos, a whey, a aveia e o fermento e misturar até que o preparado fique homogéneo.
| Adicionar o leite aos poucos, mexendo sempre.
| Transferir a mistura para uma forma (usei uma de vidro, mas podem usar uma antiaderente) e levá-la ao forno pré-aquecido a 180 graus durante cerca de 40 minutos.


Como podem ver, a tarte ficou com uma textura deliciosa! O aroma da whey dá-lhe um toque especial, e os ovos extra garantiram uma textura ainda mais reminiscente de uma queijada. Ficou muito amarelinho porque usei ovos caseiros, e até me lembrou um pouco tarte de flan. E isso é dizer alguma coisa. ;)
_________________________________________________________________________
Informação Nutricional (por uma fatia)
Energia:170kcal
Proteínas: 14.6g
Hidratos de Carbono: 13.8g 
-       Dos quais açúcares: 0.6g
Lípidos: 6.1g 
-          Dos quais hidrogenados: 0.0g
-     Dos quais saturados: 1.6g
Fibra:  2.5g
Sódio: 63mg

     A informação nutricional engloba uma porção (neste caso, corresponde a 1 fatia ou 1/8 da receita). O leite considerado é o de soja sem açúcar da alpro. Os valores estão sujeitos a erro humano e a alguma imprecisão, mas deverão estar próximos do valor real. 
______________________________________________________________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...